Monday, 3 January 2011

Actualização do drama da caldeira

Tenho um aquecedor para cada divisão da casa e vão sendo ligados e desligados consoante o sitio onde estamos, o único que está em permanente funcionamento é o da casa de banho para impedir que os canos congelem outra vez.

Não vos contei ainda o que levou os canos a congelarem dentro de casa, por isso conto agora.

A nossa casa de banho foi refeita o ano passado, neste país sem Deus as canalizações são postas do lado de fora das casas. Logo tive a parede exterior da casa de banho um pouco rebentada para fazer passar a canalização, depois fizeram um trabalho de estética (e apenas isso), a isolação obrigatória não aconteceu e quem vê de fora não se apercebe do que se passa na realidade.

Quando veio o canalizador ele bem que comentou que no chão onde os canos estavam estava estupidamente frio (eu sempre me queixei que a casa de banho era bastante fria), quando se começou a "desmanchar" a casa de banho para se chegar ao cano rebentado, o construtor civil que cá veio comentou que tinha vista para a rua pela parede da nossa casa de banho...

Fomos lá fora olhamos para cima para a parede da casa de banho e não se vê nada estranho, mas o marido foi lá pôr o nariz e confirmou a desgraça...

Como a caldeira sempre trabalhou e tem "frost control" os canos nunca congelaram (o "frost control" liga a caldeira automaticamente, mesmo que esteja desligada, para impedir que os canos congelem e rebentem), assim que a caldeira morreu a temperatura debaixo do chão igualou a temperatura exterior da casa e zás. Quando liguei o aquecedor lá, descongelei o cano e o resto da história já sabem...


A caldeira que era para chegar na Terça-feira (que por aqui Segunda é feriado), só chega na Quarta, logo o canalizador só pode vir na Quinta, ora bolas...

Continuo a tomar banho em casa da minha cunhada, e a loiça continua a ser lavada com água fervida na chaleira, sim que a princesa (aka eu) não gosta de lavar loiça com água fria.

1 comment:

Anonymous said...

Hehehehehehe.....
Beijinhos e feliz 2011,
Paula