Thursday, 6 January 2011

A chatice do facebook

Cada dia que passa me chateio mais com o facebook.

Se tive a alegria de encontrar pessoas que já não via há muitos anos, também tive o inconveniente de reencontrar pessoas que tinham saído devagar da minha vida mas que não deixaram assim tantas saudades como isso e dou comigo a aturar os comentários "espirituosos" de pessoas com estilos de vida que pouco ou nada têm a ver comigo.

Outro dia um amigo deixou aqui no blog um comentário que diz e passo a citar"...Entre algumas pessoas que seria excelente reencontrar, talvez venha uma avalanche de outras que não seriam tão interessantes? :)."

Este meu desabafo não tem a ver com o amigo de infância reencontrado, tem a ver com as futilidades que preenchem o dia a dia de pessoas que já não conheço e que se fosse agora esta amizade não se tinha desenvolvido, pessoas que no pouco tempo desde que nos reencontrámos mostraram uma tolência zero em relação aos outros a nível de coisas tão superficiais como vestidos, maquilhagem, carros conduzidos e outros assuntos tão pouco importantes e que me dizem tão pouco também. Se a sua tolerância zero se manifestasse contra o mau trato de crianças, idosos, animais, contra o desrespeito pelo mundo, se calhar tinha ficado mais contente com o reencontro.

Assim não posso deixar de considerar fortemente a possibilidade de cortar o contacto com as criaturas, mas não posso deixar de ficar triste por ver que o ser humano em toda a sua grandeza é capaz da maior pequenez possível.

2 comments:

Margarida e Girassol said...

Querida Percursos,

E' para isso que existe o maravilhoso botao de bloquear!!!!

Beijinhos

Anonymous said...

Lol!Sem piedade!
Bjs Caçula