Saturday, 19 February 2011

+ Pão

Estive a ver com o marido a lista de ingredientes do pão de compra das grandes marcas, tenho de vos dizer que ia tendo uma coisinha má.

Para quem quiser pegar no pacote e verificar as coisas lindas que anda a comer, aqui vai a listagem do que os ingredientes significam.


O marido vai passar a fazer pão ou o pão é comprado na padaria!!!

Friday, 18 February 2011

Is this the world that we've created?

Ontem vi um programa sobre "low fat"...

As conclusões são aquelas que já todos conhecemos... blá blá blá... tem tantos quimicos para diluir a gordura que faz mal à saúde... como a comida não tem qualidade acabamos por comer mais... blá blá blá ... mais peso.

E ainda explicaram o que nós ainda não sabiamos.

Para ser "low fat" não tem gordura (claro) mas também não tem fibras e apesar de tudo tanto a gordura como as fibras fazem falta para a manutenção de um corpinho saudável.

Mas tem coisas saudáveis e interessantes como cola de papel de parede e o próprio papelinho também (deve ser para ficarmos com as paredes do estomago bem decoradinhas).

Mas onde é que chegámos!!!!

Desde quando é que é aceitável e saudável comer papel e cola de papel de parede?!?!

O que é que se passa com este mundo!

E o pãozinho de forma fatiado que compramos no supermercado e que não tem nada de mal, afinal só tem farinha, água, fermento e penas de pato. Uppps disse penas de pato? bem é que para o pão ficar fofo por mais tempo, alguém andou a experimentar e descobriu que a pena de pato trituradinha no pão mantêm o dito cujo fofo por mais tempo... Penas de pato no mundo ocidental e uma susbstância do cabelo humano no mundo oriental...

Mas estão a gozar com quem?!?!?!?!

A qualidade da comida ao nosso dispôr está a cair a olhos vistos!!!

Resposta a isto? Fazer tudo em casa, não há cá mais comida pronta a comer, temos de ser nós a controlar o que entra na nossa comida.

E o marido vai voltar a fazer pão!!!!

Tuesday, 15 February 2011

Considerações sobre o quotidiano

Hoje fui às compras ao Tesco, como sempre havia comida em saldos. Não estava em promoção porque estava prestes a passar do prazo, estava em saldos porque o Tesco gosta de vender e compra tudo muito mais barato que o normal, logo consegue ter sempre uns preços super simpáticos.

Enquanto fazia as minhas compras fui fazendo as minhas variadas considerações e ideia puxa ideia e acabei a pensar como em Portugal este tipo de coisas não acontece, isto é, o supermercado pode fazer promoções mas dão coisas, por exemplo, compramos 2 pizzas da marca X e dão-nos um tupperwear, compramos 3 congelados da marca Y e dão-nos um prato de pyrex, e assim por diante. Não há cá promoções de tudo a metade do preço. Eles bem que anunciam mas vamos a ver e nada. Aqui em Inglaterra, não anúnciam mas vamos às compras e com £ 60 trazemos para casa o correspondente a £ 120 de comida.

Parece que têm mais respeito pelas bolsas dos consumidores, digo parece, porque não sou ingénua.

Agora preparem-se para o resto das considerações.

Ora se o povo Português tem um poder de compra bem mais baixo que o Inglês porque é que os supermercados e as marcas não utilizam a mesma técnica? Acabam ter uma maior rotatividade de stock, podem rapidamente testar produtos novos no mercado e lançar linhas completas em pouco tempo, por exemplo, aqui há 2 anos a marca "Birds Eye" lançou uns camarões num molho picante para ser cozinhado no forno ou no microondas (como se escreve isto?) que eram uma delicia, rapidamente se aperceberam que apesar de não ser o produto mais barato no mercado tinha uma grande saída e agora tem mais 2 produtos para essa mesma linha de camarões que também são de comer e chorar por mais, técnica utilizada para garantir freguesia? Durante cerca de 6 meses sempre que fui ao supermercado tinha sempre uma promoção de leve 2 pacotes por o preço de 1. Agora mesmo com a promoção acabada continuo a comprar, já com um pouco mais de parcimónia que a coisa não é baratinha, mas continuo a comprar.

Para além das promoções constantes que nos poupam um balúrdio em comida, temos um sistema de pontos que nos permitem poupar dinheiro sempre fazemos compras, passo a explicar, temos um cartão em que é depositado 1 ponto por cada libra que gastamos em compras (sejam elas quais forem, não é apenas para produtos marcados, como no Continente), cada 10 pontos correspondem a £ 1, assim, nas compras de hoje gastei £ 75, utilizei vales de desconto que tinha cá em casa de compras anteriores no valor de £ 15, paguei £ 60 e já fiquei com saldo de £ 6 para as próxima vez que for às compras. Ora lá está, em Portugal isto não acontece!!!

Friday, 11 February 2011

Sonhos, galinhas, porcos e bolos de chocolate

Ainda não vos contei o que se passa por aqui para além de que ando com bolo de chocolate atrás...

Não é nada novo, vivemos em Inglaterra, o marido (que tem a sua própria empresa com os irmãos) apaixonou-se pelo Alentejo, eu estou desempregada há já algum tempo que em tempos de crise não há empregos para estrangeiros e eu sou estrangeira.

O marido decidiu que faça sol ou chuva vamos para Portugal, mais propriamente para o Alentejo, eu adoro aquilo por isso até aqui tudo bem.

Fizemos uma proposta para um pedaço de chão a que pudessemos chamar nosso... Em Portugal existe uma coisa chamada: Direito de Preferência, que se aplica aos prédios rústicos, isto é se vai haver venda de terra, antes de ser assinado o contrato de promessa de compra e venda ou mesmo a escritura, os vizinhos têm de ser informados para se estiverem interessados poderem exercer o seu Direito de Preferência e zás compra-na eles, até aqui tudo bem, ou tudo mal.

Na passada Segunda-feira, um vizinho disse que queria exercer o seu direito de preferência e assinou ontem o contrato de promessa de compra e venda.

A nossa casa já estava desenhada, sonhada, pensada e ainda estamos à espera de receber os orçamentos para a sua versão em madeira (que já temos os preços em tijolo) e o terreno já estava dividido (em papel) por sectores de produção.

Enfim horas de sonhos/planos assim deitados a perder...

Thursday, 10 February 2011

Contas de cão

Vamos para Portugal certo? Certo!

O cão é da familia e também vai. CLARO!!!

Passaporte canino cerca de £200, bilhete de avião do cão £1000, levar o cão por terra £950 (sem tranportar as nossas coisas), levar o cão por terra e pagar transportadora £4300, voarmos todos e pagar transportadora £4500, alugamos uma super carrinha e levamos tudo e o cão por terra fazendo uma viagem de 8 dias £3100.

Desisto das contas e vou brincar com o cão para o chão!!!!

Apesar de tudo...

Apesar de já ter feito uma série de coisas como reagrupar as tropas e seguir para a luta, continuo a enfiar a cara no bolo de chocolate, ainda estou em negação...


Monday, 7 February 2011

E assim se fica com 20 kg a mais...

Quando um sonho começa a ruir e não está mesmo no meu alcance impedir, aqui a gorda, senta-se a comer...

literalmente...

a sério...

Os meus 20 kg a mais estão mais do que explicados...

Amanhã já tiro a cara do bolo e já coordeno as tropas para a próxima batalha

Sunday, 6 February 2011

Só um cão mesmo :)

O marido é da mesma opinião que a Margarida e Girassol.

Eu estava mesmo a pensar em voz alta, prometo, não faz sentido arranjar mais um cão quando o que animal precisa é de estabilidade durante os primeiros meses de vida na nova casa.

O nosso Bobby já está mais do que habituado a nós e o marido e eu estamos um pouco preocupados com a parte da viagem que acontece de barco porque são 22 horas em que o cão vai estar fechado num canil (com espaço aberto para correr um pouco, mas não esquecer que é um barco logo o espaço não é assim tão grande) e não vai poder estar na cabine connosco.

Isto com um cão acabado de adoptar só vai servir para o tornar num bicho extremamente nervoso e timido, que não vai beneficar em nada o cão.

Acho que o marido e eu vamos levar umas cadeiras de campismo para nos sentarmos na zona de espaço aberto a ler um livrinho com o cão ao lado para ele estar mais contente e acompanhado, vamos levar também umas mantas com o nosso cheiro para pôr no canil dele para ele estar mais confortável e confortado.

1 cão ou 2?

O marido e eu vamos ter de levar o cão para Portugal por terra e barco, o que significa que quem leva 1, leva 2, certo?

Certo!!!!

Ora vejam esta beleza, mesmo a pedir para ser levada para casa!


e este então a avisar que não faz mal a ninguém!!!